terça-feira, novembro 17, 2009

um punhado de azeitonas mal picadas
Às vezes eu acho que tá tudo errado. Outras vezes, não. E vice-versa.
Sucessivamente.
Ad infinitum.

Nada que um bom frizzante não resolva. Ou ir pra um lugar qualquer - o escritório, o parque, a festa - ouvindo A Mulher Gigante no volume máximo.

A Mulher Gigante não sabe o que é distância / Ela sai do Brasil e vai parar na Conchinchina / É uma turista essa Mulher Gigante / É uma turista essa Mulher Gigante" (Cuidado que Mancha)
- dorroviária de Detroit/RS -


# . por Joelma Terto .  1 Comentários