terça-feira, junho 16, 2009

eô-eô-me chama que eu vô, Magal
Eu tenho a lembrança bem viva. Eu bem pequena, na CACUNDA do meu pai, na praia da Pajuçara, em Maceió, num show, DE GRAÇA, desses muchachos aí, ó:



por que? por que? por que, néam?

[mellhor parte, cantem xunto:

"(ok, tudo bem, isso é tremendo)
Isso é tremendo
(e agora queremos que vocês nos conheçam um por um)
Isso é tremendo
(começando com Dario)
Isso é tremendo
(Welbérh)
Isso é tremendo
(Marito)
Isso é tremendo
(Gustavo)
Isso é tremendo
(Theo)
Isso é tremendo!"]

Fala sério que a mãe desses guris botaram o nome deles de WELBÉRH e MARITO? Fala bem sério?

...

Oscar Quiroga me disse, ôuj, que A Verdade (maiúsculas por minha conta) não é uma coisa que se saia por aí, se dizendo, duela a quem duela. Mas por que só me diz isso ôuj, Oscar?

...

E o meu pesadelo de consumo da semana passada era a gravação do Seu Boneco cantando "AÍ EU VOU PRA GALERA / QUANDO COMO SOU FELIZ / SE NÃO COMO, VIRO FERA". Procurei no google, revirei o you tube, apelei no tuíte. Em vão.


...


Parem as máquinas. Ela quer me matar. De amô, né? De puro amô.

...

Vendo um vídeo do Polegar, sexta à noite, no Chamego, 77 pergunta:

"Com exceção do engolidor-de-Bic, por onde andam esses caras?"

Eu respondo:

"Devem estar por aí, dando curso e treinamento em COACHING.

Vai dizer, esses ex-astros teen dos anos 80 só podem ser, hoje, consultores de coaching e viver, ironicamente, de palestra motivacional sobre... sucesso! Só pode.

...

No próximo post, Menudos, Tremendos, Locomias, Dominós, Polegares, New Kids On The Blocks... e Ciclone cantanto NAMORADO DESCARTÁVEL DO TIPO ONE WAY.

(brincadeiriiiii-nháaaaaaa)

# . por Joelma Terto .  0 Comentários