terça-feira, janeiro 06, 2009

sin granos, sin gustos, sin pan
chegando em cabo polonio


piés de uñas rojas


as casinhas, mimix, um eu fora de foco


uma série de autos-retratos (que agora eu não sei mais como é que se escreve, bendita reforma ortográfica) de terça-feira pra começar o ano. clique para ampliar.


É um post quase burocrático este. Daqueles em que a gente diz assim: que entrou o ano novo mui bien, cercada de quem se ama e se gosta, ouvindo o barulho do mar e sentindo o vento gelado do Uruguai em pleno verão. Mas que entrou o novo ano sem pedir quase nada, com um ou dois desejos escondidos na manga do casaco, uma que outra resolução bem definida, expectativas nenhumas: uma quase apatia. Quase. Que se viu belas paisagens, se encantou, como não?, que comeu os melhores peixes do mundo e leu os melhores livros.

Sobre o Uruguai: Cabo Polônio é lindo lindo lindo. Santa Teresa - a Fortaleza e o parque - é um lugarzinho mágico após a fronteira. Aguas Dulces é o cantinho mais sossegado dos pagos sul. (só Punta Del Diablo lotada - de xente xovem, bonita e sarada - me deu um pouco nos nervos, mas é linda). A cada 27 minutos, 77 me repetia: "adoro céu azul" e tentava me fazer crer que o céu do Uruguai é mais azul ou que se podem ver mais matizes de azul num só céu. À noite, mais estrelas. Muitas delas, milhares, milhões, zilhões.

Mimix e seus mexilhões à provençal.

As coisas simples da vida, que são as que valem mais no fim das contas.

O Chuí, o Chuy. As pessoas enlouquecidas em seus free shops e eu feliz com meu licorzinho debaixo do braço e nosso "rancho" de produtos locais: dois tubos de refresco de pomelo, estoque de dulce de leche Conaprole, queso... Solo esto.

Alfândegas e aduanas.

(mais fotos do Uruguai, aqui)

...

Usted es adolescente e necessita de um ídolo de roque? Seus problemas acabaram: POMELO, O DEMÔNHO DO ROQUENROL N N N N ! ! ! (clique no link e veja o vídeo. depois não diga que eu não avisei)

# . por Joelma Terto .  0 Comentários