sexta-feira, dezembro 05, 2008

versão brasileira: ÁLAMO
- saindo do forno: tem mais de onde veio esse -


Sobre os MEUS bonecos de pano, eu gostaria de dizer, e sei lá porque - talvez por achar LÍCITO dizer - de onde veio o molde. Há cerca de um ano, pesquisando para fazer uma matéria sobre toy art achei esse link aqui, que traz o molde. Ele ficou guardado por um bom tempo até eu decidir o que fazer com aqueles panos comprados há uns 4 anos em um Festival de Quilt e Patchwork.

Eu tirei as zorelhas, porque o meu é bicho-gente, não bicho-bicho.

E, vejam, qualquer um com o mínimo de noção de manejo com agulhas, linhas e tesouras pode fazer o seu craft-tabajara, em casa.

Então eu comecei agora uma produçãozinha dos Theobaldos. Já era uma coisa que eu queria fazer, mas daí veio um convite da amiga-arquiteta pra participar de um bazar no dia 13. Eu pensei: e por que não? Se (algumas de) vocês aí estão me incentivando, não é mesmo? Uma hora eu tinha que começar.

Então eu comecei.

E minha produção é lenta, lerda, preguiçosa, desinteressada. Umas vezes, no meio do trabalho, eu páro e penso que costurar bonecos de pano a mão, alucinadamente, não faz o menor sentido.

Outras horas, enquanto furo os dedos, eu penso que nem sei se consigo chegar no dia 13 com meia dúzia de Theobaldinhos. Porque parece que no minuto seguinte eu serei vencida: pelo cansaço ou pelo tédio.

Mas estou tentando.

E se eles forem um fracasso comercial e eu não vender um só boneco (meda! pânica! terrôra!), eu ensaco tudo na minha sacola de papai noel e os amigos vão ganhar bonecos antes do que imaginaram. Sentiram?

Dedais. Preciso de.

...

Idéias mil pra fazer com mil botões? Aqui. Com tutorial e tudo. Em tempos de surto-craft, essa Rosa (que não é a Pomar, mas a Freitas) tem sido mais uma guru. Adoro! E recomendo.

É dela também delicioso Bonecas de Papel - com arquivos para baixar de bonecas de papel e suas roupinhas, pra recortar e brincar feito gente pequena.

...

Mais dois blogs brasileiros sobre decoração: a elegância de Mika Lins e a casinha de Mari Mello. Mais que falar sobre decoração, as duas abrem as portas de suas casas, mostram suas preferências e dividem suas referências. Já virei fã. E também recomendo.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários