quinta-feira, junho 05, 2008

nagô ou chupa que é de uva
Depois de 2 horas e meia de Salgado Filho fechado (salve salve apagão aéreo!), duas escalas, muitas horas de vôo e bom serviço de bordo da Web Jet, chegamos na terra de Luiz Caldas e Sara Jane. Fomos bem recebidíssimos por Sivaldo e tivemos a boa surpresa de encontrar Edna, que desde domingo divide apartamento com meu amigo alagoano de longa data. Encontros. A quem interessar a informação, estamos muito bem alojados em um amplo apartamento no Porto da Barra, a duas quadras do mar. Mas só até amanhã, quando já vamos pra Maceió.

Por enquanto, aqui, fizemos montão de coisas jóias: Cidade Baixa, Mercado Modelo, acarajé, Cidade Alta, Pelourinho (com letreiro TURISTA em vermelho nas nossas testas), acarajé, caminhada do Pelô até a Barra com direito a passar pelo Corredor da Vitória e ver de perto como vivem os ricos, acarajé, Igreja do Bonfim (que eu que achava que era muito maior), Ribeira e sorvete na tradicional Sorveteria da Ribeira, Rio Vermelho com direito a acarajé da Dinha, o Solar do Unhão, que abriga o MAM e é um dos lugares mais lindos e sossegados que já fui, ilha de Itaparica de ferry boat com chuva (uau!), acarajé...

Menina no Pelô
Foto de 77 de Arrabéus do Ilê



Mais notícias no decorrer das férias.

"Aqueles que têm uma seta e quatro letras de amor
por isso onde quer que eu ande em qualquer pedaço
eu faço um campo grande
um campo grande iê
um campo grande iê-ê-ê"
(Novos Baianos)

# . por Joelma Terto .  0 Comentários