terça-feira, agosto 07, 2007

futaime
ponta cabeça, frio de lascar ou chamego centrer: você escolhe o título no self portrait tuesday


"A gente devia se casar com árvore. Poste é besta, mas árvore tem a doçura do berço. Um dia em Coqueiros me abracei a uma figueira e fiquei chorando até que de repente fiquei alegre de novo como se toda a tristeza tivesse se transferido para o tronco." (Lyginha, a Fagunde Telles, tuda tuda tuda, no conto Olho de Vidro, do Antes do Baile Verde)

...

Esse é um post burocrático pra dizer que eu não vou abandonar o blog, não mesmo, agora não. Só ando atolada em trabalho, sem tempo e, principalmente, sem inspiração nenhuma pra escrever por aqui. Parto amanhã, em alegre trupe, pra Gramado e fico até o dia 19. Longos 11 dias de labuta dupla na Serra Gaúcha, passando frio, correndo pra lá e pra cá, mas me divertindo horrores com toda essa função, como é bem do meu feitio. O pior nem é a falta de tempo de escrever aqui: pior é não estar conseguindo ver os blogs mais queridos que estão nessa listinha aí do lado direito com aquela assiduidade, mesmo estando online quase o tempo inteiro. O meu lado pollyanna diz assim: logo passa. Daqui a pouco eu tô de volta, escritório, rotina, pés frios e dedinhos-pra-cima-animação-total. Ou não, néam?

Agora eu vou ali voltar a arrumar a mudança, digo, bagagem e tentar enfiar quatro casacos na mala. Oxalá.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários