terça-feira, março 06, 2007

maxi pirulito, ultra-violeta


Tratada a chapinha e pão-de-ló.
Uma franja desfocada.
No Self Portrait Tuesday.
Sala adentro, transtornada, digo pro 77 que não tenho roupas.

Ele: "Como assim, tu não tem roupa, Joelma?"
Eu: "Tenho, mas não me cabem. Tá tudo apertado, tudo ruim, tudo feio, eu tô gorrrrrrrrrrrda!"
Ele: "Então eu acho que tu tem que tomar uma providência"
Eu: "Sim, eu vou amanhã ao shopping"
Ele: "Não era bem ISSO que eu quis dizer"

Ele se referia ao fato de eu NÃO estar indo à academia há mais de um mês. Sim, me joguei nas cordas e adoro essa expressão. Meu agente comercial (não sei vocês, mas eu tenho um agente comercial na cadimia pra chamar de meu) já ligou umas três vezes pra saber se eu ainda estou viva, me deu desconto especial no novo contrato e disse que vai me dar de volta, totalmente de grátis, pelo menos, uns 30 dias do que perdi. Eu vou dizer uma coisa: eu não tenho a menor vontade de voltar pra cadimia, mas eu tenho 30 anos e a vida é muito difícil pra uma mulher de 30 anos. Antes de dormir eu passei um creme redutor de celulite nas coxas e escrevi num bloquinho que vou parar de tomar refrigerante, vou moderar a alimentação, cortar açúcar e gorduras, etecéteraetal. Depois fui correndo contar pro 77, que nem me olha ao dizer:

"Tu sabe o que eu acho de medidas radicais"

77 mata a pau!

Eu? O ar condicionado do escritório tava tão fresquinho ao meio-dia... Volto pra academia amanhã. Sem falta.

...

"estou aprendendo, devagar, mas estou, que para ser moderna e adulta, preciso prevenir. toda e qualquer coisa. de doenças oculares a barriga saliente, passando pelos fundos de investimento, as costas, discussões infantis, joelhos e a água."

Eu imagino Debinha, toda loira toda tudo, dizendo isso. Imagino. E, apesar de não ter entendido esse negócio de "água", eu concordo muito. Tanto. Ah, como eu concordo. Eu já contei pra vocês que estou ficando reumática? Pois.

...

Vocês viram que fofura eu e Valentina ao piano na foto do post anterior? Completa um ano e meio amanhã a pequena. Meu amor por ela só aumenta. Ainda mais agora que somos uma dupla: ela com as teclas pretas, eu com as brancas. Ela com os agudos, eu com os graves. Eu queria que ela não crescesse nunca e que fosse bebê eternamente. Como isso não é possível, já sacramentei: vou amá-la mesmo aos 7 anos, quando cairem-lhe os dentinhos. É(ver).

...

Foram três demãos e ainda têm umas falhas, umas partes estranhas, diferentes das outras. 77 está inconsolável. Eu já tomei meio litro de água da privada. Ambos não chegamos ainda a uma conclusão.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários