quinta-feira, novembro 09, 2006

Vantu & ostras estórias
77 não anda muito feliz lá na Firma de TI Sugadora de Almas. Então ele mandou currículos e entrou num processo de seleção. Na segunda entrevista, a recrutadora perguntou se podia falar com ele por MSN. Prontamente ele passou pra ela um contato que não costuma usar muito, à paisana. E a moça um dia iniciou uma conversa profissional online. Lá pela metade da conversa, foi que ele viu. Em seu nick estava escrito: VANTUÍLSON.

...

A chefe de uma amiga minha, cês não conhecem não, outro dia recebeu a ligação de um cliente. Ele dizia pra ela se preparar que o Fulano de Tal, executivo de uma outra empresa muito importante, ligaria pra ela, pois o cliente esse havia indicado o escritório pra um trabalho. Essa empresa muito importante era, digamos assim, o sonho de consumo da chefe. Então ela levantou, pegou uma imagenzinha de Santo Antônio, um copo, encheu d'água e mergulhou o santinho. De cabeça pra baixo, course.

Ali pelo fim da tarde, a chefe levantou, foi até a prateleira onde estava o copo com o santo mergulhado dentro. Olhou, olhou, entortou o pescocinho, resgatou a imagem do copo e soltou um grito: "Meo Deos! Afoguei o SÃO FRANCISCO!".

...

Um sábado à tarde, eu e 77 resolvemos enfrentar um shopping center lotado pra comprar teclado, mouse novo e uns cabos assim e assados pros nossos micros. No fim da compra, a moça que nos atendia estendeu um cartão pra nós e falou assim: "se vocês tiverem alguma dúvida, podem entrar em contato com a gente, pois estamos no cê-messe-eme". Nós nos entreolhamos, curiosos. O que seria esse tal de cê-messe-eme, minha gente? Alguma feira tecnológica de última geração que nem sabíamos que existia? Ao ver nossa cara de dãm, a moça apontou pro cartão: "cê-messe-eme, estamos no cê-messe-eme". Sim, ela queria dizer MSN.

Tudo isso parece ficção, eu sei. Mas não é.
A última historinha é dedicada à Cynthia. Porque sim, né?


# . por Joelma Terto .  0 Comentários