quinta-feira, novembro 16, 2006

fui! ou "eu vou!"
Tem um ditado gaúcho que eu gosto muito: "Não tá morto quem peleia". É. Não tá.

O post relâmpago é só pra avisar a todos que já estou com os ingressos - meu e de dona Lili, a Cheveux de Feu - na mão. Quer dizer, na bolsa. E que logo mais à noite vamos ver os barbudinhos amados, depois de muito choro, arrancar de cabelos e ranger de dentes. Sim, a venda de ingressos aqui na província foi um caos. Não deu pra quem quis. E não esgotou em 3 horas como diz no site dos caras não. Foi em bem menos tempo.

Negócio é que se minha faculdade de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo não tenha me servido pra muito (como ganhar bem e ser muito bem sucedida), pelo menos serviu pra eu ser essa pessoa desenrolada, desinibida e cara de pau que sou. Depois de trocentos telefonemas Óleo de Peroba, três gerentes do Banco do Brasil, muita bateção de perna debaixo de 32°, euzinha peguei nossos ingressos. Foi uma saga. Me acreditem.

Negócio é que vamos. E que eu me agarrei naquela bolsa com os ingressos dentro como se aquilo fosse o último bote salva-vidas do Titanic. Olhava bem pros dois lados, mesmo que a rua fosse mão única, antes de atravessar, pra não correr o risco de ser atropelada numa hora dessas. E temi muito. uma síncope? um treco? um surto qualquer? uma parada cardíaca?

Tem um antigo slogan de uma loja gaúcha de eletrodomésticos que eu gosto muito: "A felicidade mora aqui". Sim, mora.

Enquanto isso, tem uma mala parcialmente arrumada na minha sala esperando que termine o serviço. Parto amanhã, môs fios, pras minhas lindas terras quentinhas com brisa. Doze dias de férias, de mar, camarão & caipirinha, e muito carinho de família.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários