sábado, novembro 25, 2006

coisa linda de meu deus

(Marcelo Cabral / Mental)

Possa crer, possa crer

Possa crer, possa crer
Só, no caminho de ida
Só, no caminho de volta pra casa
Só, no caminho de ida pra noite
Só volto amanhã de manhã
Mas eu só volto quando o dia raiar
Quando a noite se for
E o dinheiro também
Quando estiver ébrio
Cansado
E só
Possa crer, possa crer
Só pra se divertir um pouco
Só pra se fuder demais
Só pra se divertir um pouco
Só pra se fuder
Mas eu só volto quando o dia raiar
Quando a noite se for
E o dinheiro também
Quando estiver ébrio
Cansado
E só


Vocês foram em um show de um artista que você gosta muito e tiveram a música que você mais gosta dedicada a vocês? Eu já. Cof-cof.

Já esse post eu dedico à Erika, sem acento e com "k", amiga-ermã, que conviveu comigo nos melhores anos de Maceió. Porque essa música aí em cima era quase uma biografia nossa naquela época deliciosa demais e dolorosa um tantão ao mesmo tempo. Love you irmãzinha. E sinto saudades.

...

Nesce: fui no Akuaba e lembrei de você. :)

...

Não é porque estou de férias que não tem busca estranha. Mas eu vou publicar só essa aqui. Porque nada como a pessoa pedir uma coisa com jeitinho e educação, não é mesmo minha gente?

...

Vocês não se deram conta não, mas o monomulti está completando 4 anos de existência. Quatro anos. Puxa. E outro dia, aqui já, eu fiquei lendo uns posts antigos e me surpreendendo. Apesar de tanta coisa ter mudado, eu mesma, tudo isso aqui é muito eu, sabem? Me reconheço em cada linha, em cada coisa banal e sem propósito que escrevo.

E esse mesmo blog só me dá alegrias. Mas isso vocês sabem porque eu vivo falando isso e nas pessoas maravilhosas que fazem parte da minha vida hoje, mesmo só virtualmente, por causa dele. Há dois dias atrás conheci a Janayna, jornalista, alagoana, pessoa querida, que vem aqui sempre, que comenta e que já me dizia que gostava de mim mesmo sem me conhecer. Coisa boa conhecer de verdade, dar um abraço, conversar um pouquinho, ganhar mimos. Eu sou uma pessoa de muita sorte, viu? Definitivamente.

...

Eu e o numérico por telefone:

- Adivinha o que eu acabei de fazer?
- Hum...
- Comi um acarajé.
- Tu come um acarajé por dia?
- É.
- Igual a mim com os alfajores em Montevidéo e Buenos Aires!

É.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários