segunda-feira, setembro 18, 2006

quatro ervilhas
Comprei o Blog de Papel na Feira do Livro do ano passado, com direito a autógrafo da Ticcia, do Milton e da querida Ane. Fui lendo (mui) devagarinho e só agora cheguei ao final. Gostei (muito) da maioria dos textos (inclusive dos outores citados). Não gostei de uns pouquinhos. E quase me acabei de chorar ao ler o Flauta, sax e cavaquinho, do Nelson Moraes. Deus, como me tocou esse conto! Voltei ao prefácio, onde o professor Idelber Avelar diz que Nelson Moraes "talvez seja o piadista mais admirado da blogosfera". Aí o conto faz ainda mais sentido. Eu não conhecia o moço e, olha a coincidência, uns dias depois, o Guga postou um link pra ele. Virei fã. Ah, ele ainda tem uma muié/esposa/companheira que é uma delícia! Não só virei fã dela também, como descobri que tenho uma leve tendência à síndrome do NTAP. Pronto, falei.

...

Jogo do Inter, jogo do Grêmio, Semana Farroupilha, campanha eleitoral, Parada Livre. Tudo isso num domingo lindo, quentinho e de sol. Por precaução, preferi ficar em casa quando ele me convidou pra dar uma volta no fim da tarde. E olha que nem era dia de passe livre*.

...

Final de semana teve sushi, massa (muita massa), churrasco, chocolate, morango com chantilly. Teve Zona Sul, Assunção, Redenção. Teve sol, calor, bloqueador solar filtro 60, óculos escuros. Teve Nei Lisboa (ao vivo e no sonzinho), Leonard Cohen e Demian Rice no repeat. Teve Secretary e Closer. Pena que acabou. Mas segunda é dia de Confraria Coprobelly e, em homenagem ao 20 de setembro, tô montando o piquete Aporreados do Monomulti Oigalê Porcaria China Véia.

...

Na trilha, a música mais citada nesse monomulti, desde sempre:
Que tolos fomos nós, que bom que foi assim
Que achamos um lugar pra ter razão
Distantes de quem pensa que o melhor da vida
É uma estrada estreita e feita de cobiça
Que nunca vai passar por aqui

(Por Aí, minha preferida do Nei ever)

*no último domingo do mês todos os ônibus coletivos metropolitanos de Porto Alegre são de graça. é o dia do passe livre. democrático um monte, mas só andando num bus lotado em dia de passe livre pra ter idéia. ficou curioso? pois leia atentamente a letra dessa música/rap do Da Guedes sobre o assunto. achou grande demais? lê o refrão em caixa alta, lê?

# . por Joelma Terto .  0 Comentários