terça-feira, agosto 01, 2006

coração
corredor polonês atmosférico



quentinho coração de melão no self portrait tuesday de inverno


Sobre a onda de calor fora de época que andou fazendo no Rio Grande do Sul, comentada aqui nesse blog, 77 avisou nos comentários: vai desdenhando do inverno gaúcho, que logo ele vem com tudo. E, pelo jeito, foi neste final de semana. Na sexta-feira, seu Eugênio Hackbart setenciou: o que nos aguardava no final de semana que passou não era "apenas ar frio. É ar gelado vindo diretamente da Antártida". Ele dizia ainda que seria uma das mais intensas massas de ar polar dos últimos anos no Rio Grande do Sul, algo próximo ao inverno de 2000 em termos de intensidade. 2000! Meu primeiro frio de verdade, em pleno Enecom, quando, depois de dar minha oficina de fanzine eu não conseguia fazer mais nada, nem ir às festas (com exceção da psicodélica, de encerramento, dentro de um pesadão casaco do Exército!), de tanto mau humor, encarangada de frio. Sim, aquele inverno e o mesmo Enecom onde a Tati foi parar no hospital com hipotermia! Só de pensar na possibilidade, quase entrei em pânica. De fato, o final de semana foi gelado, mas eu e o 77 tiramos nosso cobertor mágico do armário, ligamos a Adelaide (que não é a Gorducha), vestimos todas nossas meias de lã e casacões e conseguimos sobreviver ao minuano. No domingo teve sol e até chimarrão no parque. Ontem pela manhã, quando vim trabalhar, às 9h, fazia nada menos (nem mais) que 4°. O dia foi tão frio, mas tão frio, que os dedos ficaram a maior parte do tempo congelados.

Enquanto isso, frio e saltitâncias nas buscas de inverno de monomulti. Muito medo. Mesmo.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários