terça-feira, julho 11, 2006

mulher-gibi


La vie en rouge no Self Portrait Tuesday.


Eu não sou mulher Nova, nem mulher Elle, nem mulher Cláudia, muito menos mulher Vogue, como disse a dona Tíccia. E, assim como a Belly, me retorço com a idéia de mulheres virando boneco de cera e botando botox na cara(s). Também não posso com essas revistinhas femininas que publicam blusinhas de tricô ou de malhinha ou de seja lá o que for que custam três salários mínimos.

Mas, como pessoa caquética que toda semana tem um médico de uma especialidade diferente agendada, eu me refestelo nas salas de espera dos consultórios da vida lendo as Vogue, as Cláudia, a Marie Claire. Dia desses folheava uma Elle e resolvi parar pra ler uma matéria sobre os "50 pecados da moda e suas soluções" ou algo parecido.

Um dos primeiros conselhos da revista era "Você não precisa seguir a moda cegamente". Eu achei tão lindo, sabe? Digno, talvez. A partir daí, só barbaridade. Parei quando um dos itens era "JAMAIS use um sapato da estação passada. Se você adora aquele seu sapato boneca e ele é totalmente over, guarde-o para usá-lo quando ele voltar à moda" ou algo bem parecido. Sim, eu também fiquei com vontade de dar de conga na cara da pessoa que fez aquele texto. Ah, me poupe.

...

Centro da cidade às 19 horas é o quadro da dor. Agora que faço cursinho preparatório para concurso público tenho passado pelo centro da cidade diariamente, às 19 horas. Vontade muita de chorar e voltar correndo pra casa.

...

E esse verãozito, heim? Foi pensar em lavar a roupa suja, diz que chove na quinta. Concordo com a Ditinha: o inverno gaúcho é uma fraude.

...

Caquinho humano, muito prazer.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários