domingo, julho 16, 2006

flood light
mínimas



Foto de Sete Sete de Arrabéus


Sobre o centro da cidade às 19 horas, no post abaixo, Elena (que não é heroína do Maneco) comentou:

"O centro é o vórtex do miserê urbano e miséria nunca é um bom espetáculo."

Lelê, descobri: só tem uma coisa pior que centro da cidade às 19 horas. É centro da cidade, às 19h, COM CHUVA. Definitivamente, não nasci pro proletariado.

...

Agora eu sou uma mulher que perde as coisas. Noite dessas perdi uma calça suja de pijama. E não teve São Longuinho que desse jeito. Revirei, com ajuda do 77, o guarda-roupa, o quarto, a sala, cozinha, pátios. Procuramos debaixo da cama, no cesto de roupa suja, dentro da máquina de lavar. Na manhã seguinte, fui puxar um jeans do armário e quem me salta às vistas? Ela, a calça suja do pijama, danadinha. Às vezes acho que o mundo está tentando me enlouquecer.

...

Também sou uma mulher que esquece das coisas. Da pior forma. Esses dias, no escritório, me ligou um cliente. Aproveitou para me passar um contato que eu tinha solicitado por e-mail. Saquei meu inseparável bloquinho e tasquei: Fulano de Tal, fone tal. E só. Era óbvio que quando eu visse novamente aquela anotação eu ia saber do que se tratava. Ledo e ivo engano.

No fim do dia, passando a vista pelo bloquinho, deparei com aquele número com prefixo estranho e um nome de alguém que nada me dizia. Eu sabia que aquilo era importante, mas quem era, do que se tratava e, o pior, quem havia me passado aqueles dados?

Comecei a ligar. Ocupado. Anotei nome e número num post it azul e colei no micro. Voltei a ligar e continuei tentando até atenderem e eu perguntar de onde era. A resposta não só continuava a não me dizer nada como piorou a situação - se tratava de uma empresa de Ourinhos, interior de São Paulo.

Fui pra casa intrigadíssima. No dia seguinte, enquanto ligava meu micro, olhava fixamente praquele post it azul pensando "ourinhos, ourinhos, ourinhos...". Bingo! Depois que lembrei de quem era aquele número, quem me passou e porque eu deveria ligar para ele, comentei o causo com a chefe e as colegas. Alguém respondeu com um "deve ser assim que se sente agluém quando o alzheimer está começando a se manifestar".

...

Eu tenho três medos nessa vida: virar um velhinha surda, esclerosada e meio louca.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários