segunda-feira, abril 24, 2006

três


(ic!)


Eu tinha dito que queria falar mais sobre o assunto "três anos Jojô e 77", mas acho que perdi o bonde. Talvez nos quatro anos eu conte aqui toda historinha pra quem não conhece. Mas pra quem não sabe, eu queria dizer que eu e o Seven estamos juntos hoje por causa desse mundo blog. Sim, nos conhecemos via blog - viva essa caixinha de comentário que tem aí embaixo! - assim como conheço hoje muita gente legal e bacana através deles, os blogs. Algumas eu não conheço assim, de verdade, ainda, mas vou conhecer.

Talvez ano que vem eu conte como, depois de muitos comenta aqui comenta acolá, passamos quatro meses inteiros trocando e-mails até eu convidar o Sete Sete pra ver um teatro infantil de sombras (para crianças corajosas acima de 7 anos), quando passamos 12 horas juntos, e como eu sempre tive certeza desde sempre que "era ele" e como eu me apaixonei, desde o primeiro e-mail, por aquela figura que eu achava engraçadíssima no blog e que não tinha noção de como poderia ser fisicamente.

E como, duas semanas depois de nos conhecermos, ele chegou em PoA com uma fita VHS do Hair na mochila pra gente assistir lá em casa (o DVD não era tão popular naquele tempo) e desde esse dia não desgrudamos mais. Até hoje.

O Seven é uma figura que não existe. Ele é um baita companheiro, pra tudo. E é divertido. Meu deus, como é divertido esse homem que divide a casa e a vida comigo. Só isso já faria dele a grande pessoa que é. É inteligente, compreensivo e paciente que só ele. Mas isso tudo era pra eu contar só ano que vem.

....

Em tempo: chegou um novo-móvel-velho lá no Chamego Center. Vocês não imaginam o CAOS que está a nossa sala. Às vezes temos a impressão que estamos sempre de mudança. Haja bagunça e falta de disposição pra arrumar tudo. O hit da semana é aquele funk infame da Atoladinha, pois é assim que me sinto nessa semana que começa. Que não é tão curta quanto as últimas duas, mas tem gosto de feriadão lá no comecinho da seguinte, quando, se tudo der certo, estaremos na PRAIA. Sobreviveremos todos.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários