terça-feira, abril 18, 2006

das buscas


meias, pimenta de restaurante mexicano's pic & nemo, no self portrait tuesday de hoje.
porque tá um frio de renguear cusco.


Dois posts abaixo falei da decepção que é procurar algo no google e não achar. Falava de algo bem específico. Quando você quer ou precisa daquela busca daquele jeito. No caso, eu procurei pela frase "a mulher que virou cachorro" que, como vocês podem observar, não traz nenhum resultado. E não adiantava colocar as mesmas palavras sem as aspas, pois eu não achava o que estava procurando - só variações do tipo "o rapaz que virou cachorro", que não era o que queria.

Hoje descobri que não ia achar porque a busca estava errada. Devia ser, na verdade, pela expressão "a cachorra da Palmeira" que se refere a uma lenda urbana lá da terra onde não nasci mas fui criada, no interior das Alagoas. Uma moça que zombou do Padre Padim Padim Ciço e virou uma cachorra, obviamente, que uiva e late e urra e corre, até hoje, assombrando o povo.

Palmeira dos Índios é rainha em lendas bizarras. A própria fundação da cidade tem origem em uma lenda. Conta-se que eram um casal de índios apaixonados, Txili e Txiliá (ótimos nomes, mas não me perguntem quem é quem). Ela, filha do chefe da tribo e prometida. Ele, um indiozinho chulé. Por conta da paixão, ele foi preso. Na calada da noite lá foi Tixiliá (ou Tixili, juro que não sei) molhar os lábios secos do seu amado. Eles foram flechados e ali onde morreram nasceram as duas palmeiras que deram nome à cidade. Contam que as palmeiras, essas, são as que ficam na frente da catedral, que, conta-se ainda, foi fundada em cima de uma carcaça de uma baleia (!). Isso lá no sertão. Probabilidade zero, eu sei.

Cultura inútil pras massas que visitam esse blog. Mas, pelo menos, agora vocês já sabem sobre Txili e Txiliá (e vice-versa) e também que existe nas Alagoas a lenda da Cachorra da Palmeira. E, vamos combinar, é muuuuuuito melhor que "a mulher que virou cachorro" - que, a partir de agora, terá, pelo menos, uma referência no oráculo.

...

BONUS TRACK - comentário do 77 no post citado:

eu tenho uma dica infalível pra achar uma coisa no Google:

1- escreva no seu blog EXATAMENTE o que tu procurou e não achou. fale sobre o assunto e inclua outras informações que julgar necessárias.

2- no final do texto escreva assim:

na internet o Google,
na terra o tatu.
se não achar o que procuro
vou usar o Yahoo.

3- fique 7 dias e 7 noites sem procurar pelo assunto, em nenhuma ferramenta.

4- procure novamente no Google. BINGO! está lá.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários