sexta-feira, fevereiro 24, 2006

esquentando os tamborins

Hasta la vitoria, estencil! - mostra bacaninha no Centro Cultural Recoleta, em Buenos Aires


* Sabem a Valentina? Pois ela já senta, sozinha. Talvez todos os bebês de 5 meses já consigam ficar sentadinhos sem a ajuda dos adultos, mas eu não deixo de ficar com muita cara de ãhn quando vejo esse pessoinha assim: sentada. Sozinha. Eu gosto muito de bebês, mas a Valentina tem algo especial na minha vida. Talvez porque eu tenha acompanhado toda história dela: vi na barriga desde quando era um grãozinho de feijão até quando já mexia e brincava lá dentro. Vi desde o primeiro dia de vida, toda inchadinha, e tenho acompanhado cada fase nesses poucos 5 meses e meio que ela está aqui. Pela amizade com a Rafa, anterior à ela, e porque eu sei que vou acompanhar essa menininha sempre. Vocês não imaginam o encanto que ela é. Como tem o sorriso mais lindo do mundo, as coxas mais grossas da Cidade Baixa e os pezinhos de bisnaguinhas Seven Boys que mais dá vontade de morder. Como ela faz barulhinhos engraçados com a boca e adora segurar a barba do tio 77. Sim, eu sou doida por essa guliazinha.

* E a moça de Passo Fundo (que não é a mãe da Valentina) que subiu no palco do segundo show do U2? Então. A RBS TV chegou ao cúmulo de mandar duas equipes para fazer uma reportagem com ela - uma na cidade da dita cuja e outra em Sampa, onde ela ainda estava. Como se não bastasse, um dos repórteres me soltou a maior pérola de todos os tempos. Ele disse que o nome da moça, Desirê, tem a mesma PRONÚNCIA que a música do U2 Desire. É por isso que eu digo: o telejornalismo é mesmo uma merda.

* Carnaval 2006. Pelo terceiro ano consecutivo eu e o 77 decidimos ficar em Porto Alegre no carnaval. Tô pra dizer que é uma decisão muito sábia. Apesar do tédio, não tenho mais o menor saco de pegar a estrada nesse tipo de feriadão e ir pra praia lotada nesse tipo de feriadão. Nada como quatro dias pra curtir a casinha e o marido, sem compromisso com nada. Resolvemos, isso sim, que vamos continuar a fazer uns melhoramentos domésticos. Amanhã é dia de fazer rancho em ferragem, porque vamos botar mais umas prateleiras, um suporte pra TV e uma antena, entre outras coisinhas. Também vamos pegar uns filmes, estocar víveres (porque NADA abre no carnaval na capital) e botar as leituras em dia. Só no ziriguidum. Mas bem despacito.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários