segunda-feira, janeiro 30, 2006

Hola, que tal?


Montevidéo em uma palavra? Encantamento.

1° dia
Chegamos e fomos direto para o hotel Palácio - melhor localização não haveria: Bartolomé Mitre, esquina com a Peatonal Sarandi. Ciudade Vieja. O sábado, de sol e quente, foi todo para explorar a Ciudade Vieja: andar pelo calçadão da Sarandi, enlouquecer na feirinha de antiguidades da plaza Matriz, comer muito bem no La Passiva. Rua limpa, cheia de bares, muitos muitos turistas e mendigos. É como se tivéssemos na Cidade Baixa, com exceção dos turistas e da limpeza. Prédios lindos e caindo aos pedaços. Muitas fotos.

De tarde fomos até o porto e ao Mercado del Puerto. Voltamos pelas ruazinhas paralelas. Nunca fui a Cuba, mas pelas fotos, relatos e documentários, lembrei muito de Cuba. Os prédios decadentes e muito bonitos, os carros velhos.

Viva Fidel!


2° dia
Domingo é dia de acordar cedo e ir para a feira de Tristán Narvaja. Não dá pra explicar, só vendo. A feira é in-crí-vel. Tem de tudo mesmo, só que tudo junto, misturado: verduras, animais, roupas, livros, antiguidades de todo tipo, cosméticos, artesanato... Quadras e quadras de banquinhas. Caos total. Sui generis.

Parque Rodó à tarde, Museu de Artes Visuales. E uma caminhada de muitos e muitos quilômetros, do Boulevard Artigas até a Ciudade Vieja - passando por ruas simpáticas, avenida 18 de Julho e muitas paradinhas pra recobrar o fôlego. Haja sapato! Calor dos infernos: 8 da noite, sol a pino, 33°.

Livraria Babilônia - calle Tristán Narvaja

3° dia
Amanheceu chovendo fininho, mas o sol já deu as caras. Dia de abondonar a Ciudade Vieja e vir para Punta Carretas para casa dos amigos brasileiros.

Estamos nos divertindo muito, andando muito, vendo coisas lindas e curtindo horrores tudo. Sempre que der, passo aqui pra deixar notícias.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários