quinta-feira, novembro 10, 2005

no hay banda



Outro dia eu vi uma palestra do Doctor Cool. Entre outras coisas, ele falou rapidamente sobre o trabalho de uma holandesa auto-denominada Tinkebell. Além de fazer de gato tamborim (sim, literalmente), a moça também se propõe a pintar todo o mundo de cor-de-rosa. Pelo que entendi, o mundo será um lugar melhor pra se viver se for cor-rosa. Sei.

Aí eu fiquei pensando na minha parede cor-de-rosa e tive até vontade de pintar tudo de roxo. Mas passou.

Ele também falou na tendência atual das pessoas em fazerem seu próprio País das Maravilhas, exemplificando com o trabalho do Mark Ryden, que muito já tinha visto aqui e ali.

Daí eu fiquei pensando em como posso construir meu próprio wonderland, limpinho e perfeito. Também pensei no quanto de mim é cool e no quão cu devo ser. Mas depois passou.

Então cheguei em casa e, fazendo umas pesquisas na internet, achei esse blog português com rosa no nome. Achei tudo tão lindo e fiquei pensando no quanto eu queria tanto tanto ser uma pessoa cheia de habilidades manuais a ponto de criar simpáticas criaturinhas pscodélicas multicoloridas...

Logo em seguida eu achei essa imagem, cor de rosa e portuguesa. E até agora tô tentando achar um sentido pra isso tudo.

...
Numa espécie de reação ao post abaixo, SevenSétimo baixou, pra mim, Muiézinha Incomodativa, pérola do cancioneiro trash gaúcho, por Mano Lima, o mais guasca de todos. :~~~~

...
Fota: O maravilhoso mundo-cor-de rosa de Joelma - obra da 5ª Bienal do Mercosul. Gentilmente fototremida por Roy, o B. Jones.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários