quarta-feira, agosto 24, 2005

nota de repúdio a mim mesma

O estresse acumulado dos últimos dias e a má alimentação me fizeram passar mal, ontem, no show do Los Hermanos. Duas vezes. A primeira, O Pinicão lotado, calor dos infernos, eu e o Seven, lá, bem posicionados num cantinho onde dava pra ver tudo. Aí a vista escureceu, o mundo começou a rodar e eu tive que ser rebocada pra um lugar mais arejado, tomar água, etc. Buscamos um novo lugar, dessa vez não era, assim, um camarote VIP, mas tudo bem. Começa o show. Eles mal tocam os primeiros acordes de Dois Barcos, a vista escurece. Não cheguei a desmaiar, mas tive que ser, de novo, re-alocada pra outro lugar, cada vez mais longe do palco.

Foi, pelo menos, engraçado me ver tão quietinha num show do Los Hermanos. "Pois, é. Não deu..." Mas o show foi lindo, lindo, lindo, como era de se esperar. E o fiasco só não foi maior porque a bebezinha da Rafa não resolveu nascer no meio do show.

outras notas de repúdio:

1) Primeiro, a essa gente mala e deselegante que fica pedindo/gritando músicas do início ao fim do show.

2) Segundo, uma coisa que notei mais lá atrás (e que a Drica disse ser igualzinho no espaço "vip"): umas pessoas que cantam aos brados os "maiores sucessos" da banda, quando começava a tocar músicas do disco novo, que não conheciam, formavam um grupinho e ficavam conversando entre si. E ralem-se os outros. E tô me lixando pra essa banda. Eu tenho vontade de dar nessa gente.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários