domingo, junho 12, 2005

lê-rê remix

Era pra ser só uma leve subida à serra pra uma função, a trabalho, no Festival Mundial de Publicidade de Gramado (esse evento contraditório já na denominação). Negócio é que viraram dois divertidíssimos dias (de muito trabalho, diga-se) entre Gramado e Caxias do Sul, com direito a passadas providenciais em Nova Petrópolis e Farroupilha - as capitais internacionais da malharia, porque, afinal, a pessoal precisa comprar uns blusões pra esse inverno que não existe mais, já que agora no Rio Grande é um eterno verão. Anfã.

Volto, destruída & cansada. Praticamente um trapo humano. Uma coisa assim, meio lixo mesmo. Boto os pés na casinha cor-de-rosa: às vezes dois dias parecem tanto tempo longe de casa. Penso "ufa, finalmente acabou a semana trash de muito trabalho", pra em seguida "mas tem TODO aquele frila pra fazer no findi e entregar segunda" e lembro: "OH NO! a semana que vem vai ser tão louca quanto a que passou". Maldição!

Só me resta o consolo de me jogar um pouquinho no sofá e colocar os pés pra cima, literalmente. Não sem antes ligar o abajour (ah, meia luz!) e colocar, finalmente, o disco novo do Wado e Realismo Fantástico* pra tocar e ficar curtindo horrores, antes de vir pra esse computador (re)começar a labuta.

*o disco, recebido na quarta-feira, presente mais que especial da Milena, minha distribuidora oficial dos discos do Wado, será comentado aqui em breve. Muitas muitas coisas. Aqui agora, na cabeça e no meu winamp que toca de um tudo: de ESTRANGED do Guns a várias do LEONARD COHEN e ainda EDIT PIAPH, cantando La Vie En Rose. Eu me esbaldo enquanto o chicote come solto. É.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários