sexta-feira, junho 03, 2005

eu defenestro, tu defenestras, ele defenestra...

Não sei se foi o Zaca ou o Zeca, negócio é que ontem eu desenvolvi umas cento e quarenta e nove teorias. Sobre a vida, o ser humano, enfim. Quem sabe um dia eu exponha alguma delas aqui.

Curtas do show de ontem:

- Se eu fosse didjey mixaria Zeca Baleiro e Nei Lisboa: "ô Mama ô mama ô mama - eu quero morreeerrr". SUCESSO!

- A música mais cantade foi "Proibida pra mim". O que me faz pensar que o público que estava lá gosta mais do Charlie Chorão Brown do que do Zeca. Aliás, nunca perdoarei o Zeca por isso.

- Momento Descontrol: ele tocou BENITO DE PAULA - o que me deu taquicardia e palpitação e quase me fez chorar.

- Totonho (e Os Cabra) também está no repertório de Zeca, causando em mim o segundo Momento Descontrol da noite. No caso o primeiro em ordem cronológica, pois.

- Uma hora a Rafa olhou pra mim e disse algo do tipo "isso aqui tá um bailão". Embora não entendi a que ela se referia exatamente, concordei. Em vários sentidos.

- Seres humanos em shows se transformam nuns bichos desprovidos de senso de solidariedade e acham que são donos de um pedaço de 20x20cm de espaço público. Mas isso é uma das teorias que não tenho tempo de desenvolver agora. Ou não.

"Mas chegou o carnaval, e ela não desfilou, eu chorei, na avenida eu chorei, não pensei que mentia, a cabrocha que eu tanto amei..."

CHORA BENITO!

# . por Joelma Terto .  0 Comentários