sexta-feira, maio 20, 2005

a saga da roupa suja-limpa-suja

Primeiro ela era suja-suja e foi, de Palio, ser lavada na super-power-máquina-de-lavar do sogrão. Daí voltou pra casa, limpa, leve & faceira e tomou chuva, vento, chuva e pouquinho de sol nos pátios lá de casa por 9 dias. Então ela foi ensacada de novo e levada até o Lav&Lev, num sábado de sol. Voltou, limpinha de novo e ficou estendida por mais 6 dias, tomando chuva, vento, chuva e pouquinho de sol. Hoje, ela re-voltou ao Lav&Lev, onde foi re-re-lavada e colocada numa máquina de secar. É.

Eu me rendo. Prometo nunca mais me angustiar por causa da roupa estendida enquanto estiver chovendo. Prometo. E também nunca mais lavar roupa suja em público. Ou falar delas nesse blog. Ou não.

Falei no saldo de duas fronhas, uma camisa de pijama e um cuecão mofados? Não? É. Foram os 15 pilas mais bem empregados nesse ano de 2005.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários