quarta-feira, abril 20, 2005

medo e delírio na cidade baixa
- notícias sujas do front -

Um post copy and paste, afinal. O bairro que moro e amo tá virado num cortiço. A chinelagem come solta na minha Cidade Baixa querida, enquanto a gente assiste a tudo de camarote. No sentido literário. Mesmo assim, sinto tudo meio over demais. Exagerado. Anda sujo, violento, boca braba mesmo, às vezes. Mas fazem parecer que é num faroeste (vide título da série de matérias citadas na segunda notícias). Drogas? E segurança para a população que é bom? Dá dó ver a quantidade de criança cheirando loló nas esquinas...

Depois, essa história de "violência" e "discriminação" da primeira notícia que segue passa também um pouco dos limites. Boêmia, a Cidade Baixa sempre foi tolerante - e não há quem a chame de Cidade Bixa por causa da presença forte dos gays no bairro? O 77 bem falou que "pra começo de conversa o Pingüim nem tem seguranças. E também não consigo ver aqueles garçons fazendo nada parecido com o que afirma o texto. Mas ...". Tudo muito estranho, sim.

Fica aqui a convocação: às 20h de hoje tem esse evento imperdível na frente do Pingüim - na esquina da minha casa. E não é por bandeira não, é pela bizarrice da situação mesmo. E não deixem de ver a notícia relacionada: "Gays promovem beijaço no Peru", só pra não perder a piada infame embutida.

Com vocês, o espetáculo!


18/4/2005
:: Grupo SOMOS promove beijaço contra discriminação no RS::

Alexandre Böer informa. Nesta quarta-feira, 20/4, a partir das 20h haverá uma manifestação em forma de beijaço coletivo em frente ao bar Pingüim, localizado na esquina da Rua Lima e Silva, com República, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre (RS).

Na ocasião, participantes do Fórum de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros da capital gaúcha se beijarão na boca para protestar contra a violência sofrida por dois homens e uma mulher no último dia 24/3, em frente ao estabelecimento.

Segundo Alexandre Böer, assessor de imprensa do Grupo SOMOS, João Paulo Pontes, 22, bissexual, beijou um homem e uma mulher em frente ao bar e esta foi a razão que levou ao seu espancamento por seguranças e garçons do bar Pingüim. Os beijos lhe renderam três pontos na cabeça e um registro policial pelas agressões físicas e morais no Departamento Médico Legal, da Polícia Civil.

Para Gustavo Bernardes, advogado do grupo SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade, é necessário lembrar a todos que no Rio Grande do Sul há uma lei específica que veda a discriminação por orientação sexual, além das leis brasileiras que permitem a expressão e a manifestação de afetividade em público e estabelecem penas para toda discriminação de homossexuais e bissexuais.

Pontes afirma que a violência certamente não aconteceria se beijasse apenas uma mulher e está disposto a brigar na justiça se for o caso. "É necessário desvelar a hipocrisia da sociedade que trata heterossexuais de uma forma totalmente diferente de bissexuais ou homossexuais. Por que não posso beijar quem eu quiser na rua?", desabafa Pontes.

Veja outras notícias relacionadas:
Beijaço em Florianópolis reúne dezenas de pessoas
Gays promovem beijaço contra discriminação no Peru


Fonte: mixbrasil


18/04/2005 - 14h00
GAÚCHA MOSTRA TRÁFICO DE DROGAS NA CIDADE BAIXA
A Rádio Gaúcha apresenta a partir de hoje a série de 15 reportagens 'Cidade Baixa, um território sem lei'. Até sexta-feira, serão mostrados flagrantes de comércio e consumo de drogas a céu aberto em um dos bairros mais tradicionais de Porto Alegre. Durante dois meses, os repórteres Cid Martins e Fábio Almeida circularam pelas ruas José do Patrocínio, Sebastião Leão, Lima e Silva e República e constataram que é possível comprar drogas mesmo a 200 metros de uma barreira policial.

Também foi flagrada a ação de flanelinhas, que servem de intermediários entre traficantes e usuários. Em uma das visitas ao bairro, os dois repórteres chegaram a sofrer uma tentativa de assalto, gravada pelos microfones escondidos. 'Cidade Baixa, um território sem lei' irá ao ar durante os programas Gaúcha Hoje e Chamada Geral Primeira e Segunda Edições. As matérias, produzidas por Marcelo Magalhães, da RBS TV, também serão publicadas nos jornais Diário Gaúcho e Zero Hora.


Fonte:Coletiva.Net

# . por Joelma Terto .  0 Comentários