quinta-feira, janeiro 15, 2004

2004

O João diz que só quer delicadeza para 2004. Sem planos nem previsões. Delicadeza. "Apenas a delicadeza dos dias, sejam eles complicados ou não. Felizes ou não. azuis, cinzas ou de qualquer tonalidades”. Eu me identifico, sabe João?

O que dizer de um ano, o primeiro quem sabe, que se entra assim, coladinho com quem se ama e sem fazer plano algum? Nenhuma resolução. Nada. Que seja doce. Delicado, pois não. E simples.


from here



(me sinto ainda meio out of space. e sim, saudades do paraíso recém saído. mas sinto ainda um orgulho danado da luta diária. do trabalho. do fazer. do produzir. do suar. do se sentir gente. no sonho, minha mãe morava aqui, comigo. no mesmo apê da república. mas era mais bonito. e tinha um sofá azul. de veludo. com almofadas vermelhas. e no pátio 1, uma horta. areia, plantas... no quarto, uma cristaleira com tudo que é tipo de bebida: de 51 a jonny walker. são estranhos os meus sonhos. e reconfortantes, às vezes.)

# . por Joelma Terto .  0 Comentários