sexta-feira, outubro 24, 2003

Rede de Poesia

Começou assim: ela enviou um poeminha da Fê pruma lista de amigos, em aberto. Aí a Aninha respondeu pra todo mundo com um poe-mão da fantástica Hilda Hilst. A Baé, lá dos EUA, quem sabe com saudade do seu porto alegre, mandou um singelinho do Quintana. Acho que alguém encaminhou um só pra Ana, que respondeu pra todo mundo, de novo, uma coisa linda do Leminski. Aproveitei o embalo e tasquei um haikai da Alice Ruiz, que dispensa apresentações... Tô amando a brincadeira e esperando os próximos.

O início de tudo, com esse trecho absurdamente tudo a ver com tudo:

enferrujar aos poucos...
deixar o tempo desbotar o dentro
para depois o fora

sem noção de realidade...construindo fatos
que se encontram,
mas com esperança, com muita vontade.
uma história que aconteceu,
uma pessoa sonha...
informações no bolso desorientadas...
acreditando e sinceras.

um sorriso vem no fio da lua que puxa o verso

Poema tirado de "Pequenas Quinquilharias para colecionadores precoces", pg. 12, da Fê Luz, escritora/artistaplástica de Floripa, que estará lançando esse livrinho aqui em Porto nos dias 06 e 13 de novembro (mando divulgação quando estiver pronta).


# . por Joelma Terto .  0 Comentários