sexta-feira, julho 11, 2003

meu reino

e já que hoje eu tô assim, falando pelos cotovelos, eu lembrei que no próximo dia 13 fazem 2 anos que me mudei pro meu atual apê. pelo menos é o que tem no contrato. meu "apertamento", meu bunker, como eu chamo. pequeninho, mas só meu. minha casa, meu espaço. onde eu mando e desmando. onde eu bagunço à vontade e depois baixa a maria e eu arrumo tudo.

meu sonho realizado: morar sozinha. é uma coisa assim, meio egoísta, de não querer dividir nada com ninguém. de querer ser sozinha quase sempre, mesmo sem querer. de voltar pra casa e encontrar tudo no exato lugar onde tu deixou antes de sair. é muito louco, mas foi com isso que eu sempre sonhei desde muito.

claro que ainda tá longe muito longe de ser a casa dos sonhos. mas eu acho um cantinho lindo. é um lugar cheio de energia (ok, sem papo holístico, mas TODO mundo que vem aqui diz isso, curte estar aqui, acha legal). cada coisinha que comprei, que ganhei, que herdei, até que catei no lixo, como o quadro da zebra com uma flor na boca e de bunda pra cima! as almofadas que mandei fazer, a canga marrom com um sol amarelo e estrelas cor-de-rosa-choque emulando uma cortina, os postais na geladeira, a cadeira do diretor made brique da joão pessoa, a cortina do banheiro combinando com o jogo de copos coloridos, primeiríssima aquisição do enxoval tosco... cada objeto me diz muito. é parte de mim, da minha história.

o reino de quem já foi coroada rei de si mesma (só pra citar, involuntariamente, meus amaditos hermanos)

(eu acho que sou obrigada a me sentir meio realizada, certas horas, apesar da insatisfações e reclamções quse constante)

começo a pensar nos festejos de re-inauguração da velha casa nova. ela merece uma comemoração.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários