terça-feira, julho 15, 2003

mais uma mini-egotrip de 1999

Sentada em frente ao sol em Porto Alegre. E quando o olho, ele me olha. Me sorri. Me beija a face. O frio ainda não passou. Mas faz sol e da janela um homem parece me ver. Enquanto ouço a música enquanto o sol me molha. Pensamentos. Sorriso bobo. E um cheirinho bom de bolo de chocolate. Recheado de que? Ao fundo, o barulhinho da vida. Na rua o carro que corre; do banheiro, a água que escorre. E o homem lá, na janela, de novo. Será que espera alguém? Como eu? Não como alguém como eu. Como alguém que também espera. Por quem ou o que? Eis o xis da questão. Espera que a vida passe, como o caminhão que passou agora a pouco, barulhento e forte.

Joelma T.
PoA
Set/1999

...

Relendo isso, bateu uma nostalgia boa. Lembro exatamente o dia que escrevi isso aí. Chapatantis mutantis, na casa do Churras, recém chegada, abobada... Lembro da felicidade que era descobrir o novo. Tudo novo. Nova cidade. Novas pessoas. Novos sabores, cheiros e sensações. Tudo tão louco de bom que dá, sim, uma certa saudade...

(lembranças muitas da nossa Flá, menina linda, menina azul...)

E deixo isso aqui, por completa falta de tempo. E inspiração.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários