terça-feira, julho 01, 2003

CORES&nomes

Acredito e prego que tudo tem sua hora de/para acontecer. As mínimas coisas, como um disco aparecer na tua vida.

Conheço um monte de coisas do Caetano, mas outro dia, querendo ouvir alguma coisa diferente, encontrei o Cores, Nomes na prateleira da Rafa. Disco de 89, que nunca havia ouvido inteiro, até então.

Putz, que dizer? Tuuuudo a ver.

Já conhecia umas músicas (tenho até algumas gravadas, como Queixa, e Sonhos). Músicas maravilhosas, como a linda Sete Mil Vezes, Sina (do Djavan), uma versão impagável de Meu Bem, Meu Mal, só voz e piano, a singelinha Um canto de Afoxé para o Bloco do Ilê (com participação do Moreno Veloso e que eu adoro!), a muito tudo a ver TREM DAS CORES...

Meio BG pra minha vida nos últimos dias, eu diria.

Noite feliz
Todas as coisas são belas
Sete mil vezes
E em cada uma outra vez querer
Sete mil outras
Em progressão infinita
Quando uma hora é grande e bonita
Assim, quer se multiplicar
Se habitar
Todos os cantos do ser
Quarto crescente pra sempre
Um constante quando
Eternamente o presente você me dando
Sete mil vidas
Sete milhões e ainda um pouco mais
É o que desejo e o que deseja esta noite
Noite de calma e vento
Momento de prece e de carnavais
Noite de amor
Noite de fogo e paz

(Caetano Veloso)

# . por Joelma Terto .  0 Comentários