terça-feira, junho 03, 2003

the problem is the choice the choice is the problem

Irritada. Deveras irritada. Sobretudo comigo mesma. Com a minha preguiça, minha inércia, minha incapacidade de botar um pé na frente do outro e andar.

Filosofando matrix: talvez tenha feito uma escolha errada. Mas quando fiz, pensei que era a certa. Eis a questão. Agora a oportunidade de "voltar atrás", desfazer, resgatar. Mas bate uma dúvida, de não saber se devo, se é isso mesmo...

Talvez o tarot me ajudasse. Talvez me deixasse mais confusa ainda.

A questão é que não sei muito bem o que fazer da minha vida profissional. Não sei, inclusive, o que fiz dela, nesses anos de peleja pelas bandas de cá.

Como se não bastasse tudo isso, ainda tem um novo fator: um certo medo de fracassar e a falta de crença na minha capacidade. Talvez não saiba nem o que quero, nem o que gosto, nem o que realmente sei fazer. Talvez duvide de mim.

E é nessas horas que cada pequenina coisa vira uma tempestade. Me sinto soterrada embaixo de uma imensa bola de neve.

Isso tudo passa, que eu sei. Só queria desabafar, compartilhar minhas angústias, que esse espaço também é feito pra isso, porque são meus amigos que estão aí, do outro lado.

Hoje é dia de começar coisas novas, novo projeto, que eu acredito e boto fé. Que é bem pequeno hoje, mas pode render bons frutos. Eu só preciso de um pouco de paciência, de manter a calma, de deixar de ver tudo com olhos tão drásticos e dramáticos. Eu só preciso acreditar em mim de novo, na minha força e capacidade. Eu só preciso acreditar que eu posso, inclusive, mudar tudo o que não gosto em mim e nas minhas atitudes atuais. Botar um pé na frente do outro e andar.

Aguardo, anseio e espero dar boas notícias em breve.

...

Eu queria comentar sobre Matrix Revolution Reloaded. Mas a irritação não deixa. Fica pra outro dia. Ah, e tenham paciência comigo por esses dias, sim? Talvez eu demore a voltar. Talvez não.

# . por Joelma Terto .  0 Comentários