terça-feira, maio 20, 2003

oooops

Como Os Massa já fizeram o Manifesto Vem Delícia (cuja música, não por acaso, é o hino da CUSPA), achei por bem não ter Manifesto Cuspa nenhum. Esse aí já serveria. Muito. Ó:

Manifesto "Vem, Delícia!"
Os Massa

Ah! Vem delícia! O poder delicioso de todas as pessoas, os estados de alterações de consciência e demais perturbações fazem com que a pura delícia venha a calhar como o acaso e o desejo. E creiam meus caros e estimados irmãos, que tudo que é delícia vem porque quer ser delícia e assim sendo traz à tona todos os sentimentos selvagens e primitivos dos que buscam o prazer nas coisas. Cada coisa tem seu jeito de ser delícia, cada rapaz quer ser delícia, cada moça quer ser delícia e até mesmo seres nojentos como uma simples barata. Só querem ser delícia para conseguir seu montinho de porcaria e ter uma linda toca no esgoto.

Mas não vamos longe não, vamos delícia que isso sim é legal. Vamos delícia encher a cara no bar, vamos delícia procurar uma coisa boa pra fazer, vamos delícia beber a água do balde, vamos delícia se enroscar num monte de feno e ser bons camaradas. Vamos delícia curtir um passeio no mato, vamos ser delícia para os mosquitos que não se importam se você é legal ou não. Sendo sanguinho bom pra eles é delícia. E isso nós sabemos que somos.

Vem delícia quem quiser vir, quem não quiser também e estamos conversados. Não tentamos com isso afugentar quem não quer ser delícia. Podem apedrejar. Pedra vem delícia, marretada no crânio vem delícia, música ruim não. A manhã é uma delícia, mas o sol é só um fogo no espaço. Ou você acha que vai mudar o mundo lendo a contracapa? Ou vai conseguir enxergar direito as pernas de Ivete no palco? Ou vai chegar inteiro no trabalho segunda? Vem delícia aquela guitarra desafinada! Vem delícia que eu sei que música é. Quem mais sabe que música é? Lá menor e mi menor! É vem delícia vem que eu quero te amar!

kiko, fev. 2000
...

Mesmo assim, tô ousando a tal da poesia. Tá ficando uma bagaceira-pseudo-parnasiana-trash. Ou, trocando em miúdos: o ó do borogodoviski. Não sei se terei coragem de postar.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários