quarta-feira, abril 02, 2003

blue man

Meu homem azul de borracha já era. Pra quem não sabe, ganhei de um palhaço-malabres, há muitas semanas atrás, um bonequinho desses de balão, todo azul, andando num monociclo. Ele resistiu. E foi murchando, murchando. Até que ontem desintegrou-se. Não sei porque, mas lembrei do estandarte laranja da Trupe do Fucas da Folia, que ao raiar do primeiro dia do ano foi decomposto e cada parte/peça voltou ao lugar de origem, pra cumprir seu destino. Às vezes eu lembro de coisas tão estranhas e faço tão estranhas associações. Credo.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários