quinta-feira, março 27, 2003

De chorar (de rir)

Encontrei mais uma joelma ilustre, a big loira da banda BREGA paraense Calypso. A dita cuja faz dueto com uma criatura chamada Chimbinha, que parece um mico leão dourado freak. Diz o site: “a cantora de voz doce é conhecida pelo público como uma das revelações no cenário artístico do Pará”. Sei. As letras são o que há. Só dor de corno/corna traaaaaash.

Uma pequena mostra, em doses homeopáticas, da disfunção:

Disse Adeus (disse adeus e eu saí correndo no meio da rua / gritando e implorando quase toda nua /você é o meu homem não me deixe assim / e não me deixe assim /disse adeus e nem me deu um tempo para explicar)

Anjo do Prazer (és meu vinho tinto labirinto o que eu sinto não é ilusão (não é ilusão) /manda, implora, chora, faz o que quiser /me joga na cama, me ama sou tua mulher / entra, banha, come, pode descansar / rumbora, levanta, homem, hora de trabalhar /eu vivo somente pra te amaaaaar )

Como uma Virgem (só liguei pra te dizer o que você fez comigo /me deixou quase maluca de amor desesperada /completamente apaixonada vem me ver /você fez amor como ninguém fez comigo /me mostrou o paraíso /nunca mais me procurou /você me deixou muito louca alucinada /sou menina apaixonada me sentindo em suas mão /como uma virgem /tocada ela primeira vez )

Odalisca (sou o teu deserto do Saara, odalisca /minha areira quente no teu corpo te excita / sou tua miragem teu tapete a tua pista / sou tua odalisca e quero te amar pra valer / sou o teu deserto do Saara meu califa /minha areia quente no teu corpo te excita )

E a imperdível: DUDU (Dudu (Dudu), Dudu (Ai, meu Dudu) /Dudu (Dudu), Dudu (Ai, meu Dudu) /Um amor assim igual ao meu /Você jamais vai encontrar /Amar, Dudu, como eu te amo /Eu sei que ninguém vai te amar)

Agora essa é tão, mas tão engraçada que eu não resisti e vou botar todinha, do exato jeito que tem no site. Pia, zé, a bagaceira:

Amor nas Estrelas
ooooooooooo nunca deixe meu amor
nossa chama se apagar
não diga adeus OOOOOOOO ooo

vem meu tesão
não machuca ao meu coração
ele está cansado demais
de sofrer desilusão
só quero amor
nos teus braços me envolvendo
e o meu corpo se derretendo de tanto prazer
quero anoitecer e acordar nos teus braços
queimada com o fogo da tua paixão
dois apaixonados pela madrugada
pedindo pedindo pro sol não nascer não
por que eles querem viajar para o céu e se amar
(AONDE GALERA DE RECIFEEE?!?! )

se amar nas estrelaaaaaaas
se amar nas estrelaaaaaaas
se amar nas estrelaaaaaaas
se amar nas estrelaaaaaaas

....

clap clap clap.
Ah: Calypso (não lembra KY?!?): não ouvirei.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários