sexta-feira, março 28, 2003

11 blues do elevador (zeca baleiro)

ora quem é que não sabe/ o que é se sentir sozinho
mais sozinho que um elevador vazio/ achando a vida tão chata
achando a vida mais chata do que um cantor de soul/ sou eu quem te refresca a memória
quando te esqueces de regar as plantas/ e de dependurar as roupas brancas no varal
só faz milagres quem crê que faz milagres/ como transformar lágrima em canção
vejo os pombos no asfalto/ eles sabem voar alto/ mas insistem em catar as migalhas do chão
sei rir mostrando os dentes/ e a língua afiada/ mais cortante que um velho blues
mas hoje eu só quero chorar/ como um poeta do passado/ e fumar o meu cigarro
na falta de absinto/ eu sinto tanto eu sinto muito eu nada sinto
como dizia madalena/ replicando os fariseus/ quem dá aos pobres e empresta/ adeus


# . por Joelma Terto .  0 Comentários