segunda-feira, fevereiro 03, 2003

Falando em teatro

Vi ontem a última apresentação do AUTO DA COMPADECIDA, dentro do Porto Verão Alegre. Montagem do pessoal do Depósito, eu acho, porque não tinha mais o programa e o que eu tenho aqui, geral, não me esclarece. Dispensa apresentações, porque todo mundo sabe que o texto é do Ariano Suassuna e todo mundo viu a minissérie (maravilhosa, por sinal) na TV ou a versão filme, no cinema. Eu vi a série umas 3 vezes e vi no cinema também. Só pra dizer que a montagem dos gaúchos é MUITO BOA, mesmo. Muito engraçada. Com um figurino lindo e música ao vivo, com alguns integrantes do Serrote Preto. Quando entrar em cartaz de novo, não deixem de ver. Palmas, especialmente, pra guria que faz a mulher do padeiro. Encenação podre de tão engraçada e fanha (!).
...
E hoje à noite tem festinha do teatro lá no Chalé da Praça XV. Festa das Máscaras, com entrega do prêmio Habitasul e talicoisa, abrindo a segunda etapa do Porto Verão Alegre. Eu vou, porque eu sou *VIP* e tenho todas “as manha” do clássico “nome na lista” e “convite free”.

A propósito, as pessoas fazem uma idéia meio equivocada de mim. Acham que eu vivo nas festas. Eu gosto muito de festas, mas eu só vou às festas, quando HÀ festas. Eu não tenho culpa de rolarem festas todas as semanas. Então, eu vou.

Meio confuso, não? É que eu fico ouvindo EDDIE e lembro sempre de ‘FESTEJEM. ESSA É A HORA”. Toda hora. Embora hoje ainda seja segunda-feira...
...

“Tem dia que é dia ruim. Tem dia que é dia bão.”



# . por Joelma Terto .  0 Comentários