terça-feira, janeiro 07, 2003

Assimile as cores dessa canção

O Wado está concorrendo a melhor disco do ano, na enquete da Folha de São Paulo. Eis o link. Eu votei, até porque o disco - Cinema Auditivo - é maravilhoso. Mesmo.

Quando recebi o cd pensei em escrever alguma coisa aqui, mas até agora não consegui. Nem vou fazer. Até porque se alguém quiser saber opiniões bem relevantes sobre o trabalho do Wado, sugiro que vá no blog da minha irmã Erika (Assim Assado)e leia algumas matérias/críticas bem mais completas do que qualquer coisa que eu escreva aqui. Só digo que é bom pracaralho. Gosto muito desse menino. Desde sempre.

Por esses acasos da vida, o Wado foi a primeira pessoa que conheci na Ufal. A primeira pessoa com quem tive alguma afinidade na turma de Jornalismo, naquele começo de 1995. E depois veio a Ball, antiga banda, junto com o Gláuber, no começo, o Renato e o Rizzotto, que embalou meus/nossos últimos anos acadêmicos. Bons tempos. Boa música de qualidade. Cha-cha-cha. Muita sensibilidade (e talento) tem esse moço. Além de desenhar lindamente. Acreditem e confiram.

não vou mais voltar

Ossos (intro)
(wado)
Temporalidade humana
Lição de humildade
Pois em cem anos todos estaremos mortos
E a terra será de novos
Sejamos humildes como flores e insetos
Sejamos breves e voláteis como o álcool


(wado sabe)


# . por Joelma Terto .  0 Comentários