segunda-feira, dezembro 09, 2002

- Você quer? - oferecendo um pedaço da fruta mordida.

- Não, meu bem. Não quero nada. Não quero restos. Não quero sobras. Não quero a parte do todo. Não me serve. E não te cabe oferecer. Nada.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários