segunda-feira, dezembro 16, 2002

“Às vezes o corpo anda sem alma, explode vermelho, pra todos os lados” (Ball/Wado)

Tem tantas coisas que eu queria dizer, escrever nesse diário louco. Queria dizer que ouvi tanto Ball esses dias. Bela nostalgia... Mas não falarei tudo. O que senti, o que sinto. O tempo todo. Porque é lindo. E egoísta demais meus caros, não divido. Não di-vi-do.

“My yes can focus, me deixa em paz, que seja o que há de ser”


# . por Joelma Terto .  0 Comentários