terça-feira, dezembro 24, 2002

Pra viajar no cosmos não é preciso gasolina

O Gabi emprestou pro amigos todos um livro lindo. As aventuras do avião vermelho, do Erico Veríssimo, com ilustrações de Vera Muccillo.

Quando vi o livrinho lembrei que eu já tinha lido na infância. Mas eu não lembrava das história, só das ilustrações. Devorei o livrinho lindo e que ilustra tão bem essa nossa fase lúdica.

É a história do Fernandinho, um monino muito mal criado e sapeca. Pra tentar resumir, ele ganha um livro, do Capitão Tormenta, que tem um avião e faz altas viagens pelo mundo. Ele fica encantado e pede um avião ao pai. E ganha. Um pequeno avião vermelho. Daí ele decide que é o Capitão Tormenta. Conversando com o pai, ele tem uma idéia: se colocar uma lente que diminui as coisas, ele e seus companheiros (o Ursinho Ruivo e o boneco Chocolate, mais uma mala, e alguns víveres: um cacho de bananas, um pote de geléia e uma lata de biscoitos, afinal, um explorador valente também precisa comer!) podem ficar pequenos e entrar no avião. Assim, embarcam todos numa fantástica viagem, que inclui a Lua, a África, um bucho de um porco, o fundo do mar e por aí vai...

vamos viajar?

Jo recomendo. Para as crianças, pequenas como eu, ou não. O livro é um primor. Putz, o Erico, né? Com muitas situações inusitadas e engraçadas. Foi editado pela Editora Globo, em 1978 (a edição desse é de 86). Não sei se existe no mercado, mas dá pra catar em bibliotecas (o que eu li era da biblioteca da escola que minha mãe era diretora) e garimpar em sebos.

As outras obras infantis do Erico Verrissimo são:

Os três porquinhos pobres
Rosa Maria no castelo encantado
O urso-com-música-na-barriga
A vida do elefante Basílio
Outra vez os três porquinhos

Eu quero!!!!


# . por Joelma Terto .  0 Comentários