quarta-feira, dezembro 11, 2002

"Eu vou ficar quietinho, vou ficar no meu canto" (Wado)
OU
Don't worry...


Esse post é só um adendo ao post intitulado Gangorra, uma resposta ao comment do Backbone e um esclarecimento a todos que passam por aqui e que me disseram coisas boas e, de certa forma, ficaram meio preocupados comigo.

Eu digo que não tenho motivos pra tristeza nem pra alegria. Eu minto: tenho muitos motivos pros dois sim. Tô numa fase boa, de curtir a vida, de estar perto (mesmo distante fisicamente) de amigos incríveis, refazendo laços, me descobrindo ainda mais, sentindo algumas coisas de forma mais simples, livre. Mas, passada uma fase cor-de-rosa, algumas fichas começam a cair. Falo de coisas práticas, trabalho, principalmente. Ao contrário do nome da minha empresa, as coisas andam complicadas. Fim de ano chegando e perspectivas nubladas. Eu não sei o que vem pela frente. Tenho fé, fé na vida, fé no destino, mas um tantinho de medo. Medo que dê alguma coisa muito errada, medo de me fuder.

Junto a tudo isso, não ando bem fisicamente mesmo. Muitos excessos, que insisto em continuar cometendo. Me sinto fraca, sem muita força pra continuar, pra tentar. Me falha a criatividade pra contornar a crise. A maldita insônia... Mas isso vai passar, tá passando...

É uma gangorra mesmo, Backbone, mas eu busco o equilíbrio e vou encontrar. Acho que tô precisando manter a mente um pouco mais quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo. Tudo vai ficar bem no final do dia. I hope so.

E amo cada um de vocês que aparecem por aqui pra botar um colorido nesses dias cor de chumbo.


# . por Joelma Terto .  0 Comentários