segunda-feira, dezembro 23, 2002

Caminho devagarinho cantarolando a canção

Muitas. Coisas. Recarregar as baterias. Reconectar-se. Volver-se. Olhar pra si e pra fora.Tentar. Conseguir às vezes. Ouço os Saltimbancos. No repeat. A gata é esperta (e preguiçosa e vaidosa, mas foi a única que virou super star). O jumento é paciente (e maravilhoso!). O cachorro é leal e a galinha teimosa. E se tu pensa que eu sou doida, tu pode até estar certo. Eu acho.

Segunda lição do dia: um bicho só é só um bicho, agora, todos juntos, somos fortes.

“Todos juntos somos fortes, somos flecha e somos arco. Todos nós no mesmo barco, não há nada pra temer. Ao meu lado há um amigo e é preciso proteger. Todos juntos somos fortes, não há nada pra temer”

Saltimbancos somos nós, amigo todos. Fomos dormir felizes e contentes. As noites têm sido mágicas.Os dias também. Um atrás do outro.

E terceira lição que eu aprendi é que “é preciso estar sempre de olhos abertos”

Mas eu quero mesmo é brincar de esconde-esconde. Tudo isso é muito mágico e se tu continuar pensando que eu tô doida eu só posso dizer que: tudo é possível.

“Mas fiquei bloqueada, e agora, de noite, só sonho gemada”


# . por Joelma Terto .  0 Comentários