sexta-feira, novembro 29, 2002

“Ela vem chegando, ela vem chegando...”

Saímos extasiados do teatro, falando sem parar sobre o que tínhamos acabado de presenciar, caminhando pela noite fria de Porto Alegre, rumo à cidade baixa. Paramos no Apollo, algumas cervejas. Idéias mil, sobre muitas coisas: arte. Encontramos a Mégara. Aline ligou.

Chegamos no GÊ pela meia-noite, acho. Pessoas lindas, pessoas amadas, pessoas queridas. Abraços. Demonstração de carinho. “Ser feliz é viver a vida”. Felicidade é ter amigos maravilhosos. Bom é beijar na boca. Gostoso é dançar muito. E rir, rir, rir. Brincar. Voltar a ser criança. Até trenzinho tá valendo numa hora dessas. Porque aqui, aqui ninguém tem medo, ninguém segue padrões, convenções. Aqui é o nosso mundo. O mundo que a gente faz, em conjunto.

Ganhamos um parabéns pra você de cavaquinho e pandeiro, especialmente, do Montanha e do Tiago (Serrote Preto). Um presente. Uma energia.

Parabéns a todas nós, ladies-moninas-arqueiras: a mim; à Mimix, minha Punkezinha Nerdinha mais querida do mundo; à Mãe Aline do Gantois, que só faltou levar o tarô pra completar a bagaceira; à Mégara , à Juju, à Lili que nos deixou na mão; à Mi-camila cachinhos de ouro, à minha irmãnzinha Erika tão longe, e a outras que minha cabecinha cansada não faz lembrar agora...

Um beijo a todos que viveram essa noite com a gente: Fitchous (thanks pelos presentes, Ladie), Cucas, Tiaguitous, Julinho, Bailarina, Nina Menina, Jacá, Luis, Umberto, Vika Luz, Tiago e Montanha... (e mais um monte de gente que não consigo lembrar agora).

A noite foi trimassa. Brigada.

“Preparei uma roda de samba só pra ele, mas se ele não sambar, isso é problema dele...”



# . por Joelma Terto .  0 Comentários